15 de janeiro de 2012

O que fazer quando o tempo de Deus ainda não é chegado?







 
Mt. 4. 12,13 e 17  / Lc. 2. 39 – 52

A nação de Israel tem seu oráculo com base nas Escrituras Sagradas, compreendendo a lei (Torá e Talmude) , profetas e nos salmos de louvores a Jeová – um Deus pessoal a quem se presta louvor e adoração; em todo esse conjunto de escritos encontram-se profecias messiânicas, sendo que, o maior número de profecias dessa natureza encontram-se no livro do profeta  Isaias. De sorte que, a profecia tem tido uma influência determinante na vida desse povo. A profecia messiânica tinha o caráter de prever o nascimento, vida, sacrifício e reino do ungido (messias) do Deus Jeová  para resgatar e salvar Israel e o mundo, estabelecendo assim um governo justo à todas as nações.

Na Bíblia contém a profecia de que esse Messias nasceria em Belém, uma pequena cidade da Judéia – o que de fato aconteceu. Jesus nasceu nessa cidade e, logo, foi levado por seus pais ao Egito numa fuga para preservar a vida do menino, pois um tetrarca (tipo de governador) com a síndrome do poder, tentando manter sua dinastia, havia mandado matar todos os meninos de dois anos abaixo.

Morto Herodes, eles retornam à Palestina dessa vez indo morar numa cidade da Galileia chamada Nazaré: novamente encontramos nas Escrituras que ele seria chamado Nazareno. Há um período de silêncio na Bíblia e o Senhor dos pobres de espírito somente volta a atuar no cenário humano aos trinta anos, começando Seu ministério numa cidade chamada Cafarnaum.

Uma coisa que muitos ignoram é o período entre os 12 aos 30 anos do Mestre da Galiléia, Jesus Cristo. Além da passagem em que ele estava no templo ensinando os doutores da lei, não encontramos registro de Sua vida nesse período do Novo Testamento.

É justamente nesse período da vida do homem Jesus que faço minha reflexão comparativa nesse artigo.

Após a festa da Páscoa, ao notarem a falta dEle, Maria e José voltam à Jerusalém e O encontram no templo ensinando entre os doutores; etão Sua mãe questiona  o que Ele estaria fazendo. Ele respondeu : “não sabeis vós que eu estou cuidando das  coisas de meu Pai?”

Seus pais não entenderam o porquê de sua resposta, mas Ele já sabia que tinha uma missão a cumprir, MAS O TEMPO DE DEUS PARA ELE AINDA NÃO HAVIA CHEGADO. Então Ele volta para seus pais e Lucas escreve:  “E submeteu-se a Seus pais”.

Em uma outra ocasião, dessa vez já no período em que já andava apregoando as boas novas do Reino,  João registra que Seus irmãos O incitaram a subir para Jerusalém na festa dos tabernáculos a fim de que Ele fosse visto pelos homens e ganhasse mais popularidade. Mas Jesus sabiamente respondeu “...ainda não é chegada minha hora”. Ele sabia que teria de ser sacrificado e estando lá, somente iria adiantar o processo, uma vez que toda a cúpula religiosa, que O odiava  e procurava mata-Lo , encontrava-se lá.



Há um período entre a promessa e sua realização. Precisamos entender que para tudo há um tempo determinado por Deus. Então devemos simplesmente viver a vida como ela é até que chegue o Kairós de Deus.

Há algumas coisas que devemos entender e procurar fazer, enquanto o tempo de Deus não chega para nós:

Buscar conhecimento                          

As promessas de Deus em nossas vidas podem ser as mais variadas possíveis, mas sempre têm a intenção de expandir o Reino de Deus através de nós. O Reino de Deus está onde o Espírito Santo está. Nós temos o Espírito Santo e estamos em uma sociedade, em várias áreas nos mais diversos escalões. Logo, o Reino dEle está em nós e entre nós. Para isso enquanto o tempo não vem  e a promessa não se cumpre, devemos buscar conhecimento, sejam em quais áreas forem: medicina, educação, esportes, direito, engenharia, teologia etc. Enquanto o tempo não chegava Cristo Jesus, buscou conhecimento, inicialmente com Seu pai, e depois naturalmente entende-se que ele aperfeiçoou o conhecimento do ofício da carpintaria.


Ampliar a visão

Segundo a filosofia platônica, tudo se origina com as ideias. Entendemos que isso tem um fundamento que não entra em descordância com a teologia hebraico-cristã. Quando Deus disse "haja" é porque Ele já havia visualizado, e tudo isso tem como origem a ideia. As vezes achamos que estamos prontos para alguma empreitada quando simplesmente temos uma ideia sobre algo. Mas urge ampliarmos a visão, uma vez tendo conhecimento, agora buscando a estratégia certa e por Deus aprovada. Isso leva tempo. Jesus demonstrou-nos isso em seus três anos de ministério, preparando seus discípulos e ajudando-lhes a ampliarem a visão que Ele tinha sobre o Reino e suas implicações.
                          

Entender o processo

Muitas pessoas vivem sem saber exatamente onde estão, e para onde vão no processo da vida. Obviamente os detalhes não cabem  à nós, mas precisamos ter ao menos uma breve noção do que está acontecendo, afinal :“todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus e que são chamados segundo seu propósito”. No final das contas Deus só quer o nosso bem e não há aparente mal que dure para sempre. Muito embora Maria tinha o hábito de comparar todas as coisas com as profecias de que tinha conhecimento sobre seu filho, ela não entendia o processo tão claramente como O enviado - Jesus Cristo, homem.

Dispor-se a adorar

Nossa sociedade encontra-se conturbada. Uma agitação assola o cidadão, trazendo a pressa e o stress. O ser humano já não tem tempo  para meditação e enlevação da alma. O  segredo de uma vida bem sucedida em seus feitos e decisões advém de uma entrega ao Espírito de Deus. Afinal todos  nós viemos dEle. O Mestre por algumas vezes revela-nos muito bem essa necessidade: quando ora ao Pai intercedendo por aqueles que ainda creriam em Seu nome; orando no jardim do Getsêmani; nas muitas vezes em que se retirava da sociedade para meditação e oração; cultuando na sinagoga etc.

Jesus Cristo nos ensinou bem essa lição e, como seus discípulos, devemos seguir o exemplo de adorar nosso criador, pois ao passo que Ele precisa ser adorado, nós necessitamos de adorar – isso está em nosso DNA. A adoração é uma válvula de escape e qualidade de vida para o ser-humano, trazendo-lhe alegria em lugar de tristeza; fé no lugar da dúvida; paz em lugar de agonia; esperança em lugar de desencanto e o cumprimento das promessas em tempo oportundo.

Após ser batizado por João, o batista e no momento em que Seu tempo chegou o texto bíblico diz: “Desde então começou Jesus a pregar e a dizer: arrependei-vos porque é chegado o Reino dos céus”.

Você também começará a fazer o que tiver que fazer por chamado para atuar no Reino, seja em um trabalho específico (como ministro da casa de Deus) ou em qualquer área da sociedade. SIMPLESMENTE VIVA A VIDA, PREPARE-SE E AGUARDE O TEMPO DE DEUS.

Projeto Semear & Azusa Street Brasil

Em Cristo,

6 comentários:

Fred Berry disse...

Greetings in the name of the LORD!!!!

Fred Berry disse...

Greetings from Azusa Street!!!!!!

Mary Celi disse...

Como é difícil esperar... Mas Tudo posso Naquele que nos fortalece...

wagner farias disse...

aprendendo mt com esse homem de deus vlw pastor pelos ensinamento


abraçao

Anônimo disse...

Gosto de ler postagens do nosso querido amigo e Pastor Ezequias Lourenço devido a facilidade que há de iluminar nossas mentes, nos fazendo compreender realidades de passagens biblicas as quais estão obscuras.Vejo profundidade, embasamento biblico e acima de tudo uma linguagem de fácil entendimento.É isso ai Pastor, sempre que tiver um tempo em sua agenda para nos trazer mensagens como essa, estaremos prontos a aprender TEOLOGIA com T maiúsculo.

António Jesus Batalha disse...

Olá meus queridos irmãos. Paz e graça de Jesus.
Parabéns pelo blog muito edificante. Eu acredito que; crescemos quando lemos, quando partilhamos.
Aprendendo uns com os outros, crescemos na graça e conhecimento da Palavra.
Aproveito a oportunidade para partilhar também meu blog. Contém ensinos, de crescimento, edificação e exortação, muitos poemas e algumas músicas tudo dentro do carisma evangélico.
Ficarei feliz por vossa visita e muito mais ainda se nos seguir.
Que Deus continue a abençoar-vos ricamente. António Batalha.