16 de fevereiro de 2011

Uma semente na terra vale mais que palavras ao vento.

"O que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará sorrindo e trazendo consigo seus molhos"  Slm. 126. 6

Você tem se importado com seu próximo?

Vivemos em um mundo preconceituoso em que as pessoas vivem uma excentricidade sem precedentes. Isso caracteriza uma contradição em face a ideologia pós-moderna, que está na ordem do dia, com relação a questões que giram em torno da globalização, inclusão digital através de redes sociais, networking etc. Por mais que evitemos, somos influenciados de alguma forma pelo meio, muito embora possamos influenciá-lo, como seres humanos socialmente constituídos...

Quero compartilhar com vocês uma experiência bem interessante:
Era o mês de Julho - 2009. Num certo dia da semana (não vou me lembrar qual), lembro-me uma vez de ter chegado em casa no final da tarde quando deparei-me com uma cena nada agradável para um "religioso". Estavam lá alguns rapazes e moças dançando funk, praticamente em cima de minha calçada. O cenário era de muita obscenidade...apesar de não gostar, apenas olhei e desci. Demorei um pouco, depois perguntei à minha esposa se ainda estavam lá...logo depois eles saíram...
Naquele mês lembro-me que estava de férias da faculdade. No outro dia, precisei usar o chamado "orelhão' (telefone público). Atravessei a rua e usei um que fica em frente à minha casa, na calçada de um bar. Lá estava um daqueles rapazes que estavam em frente a minha casa naquele apelador "dia-do-funk"...não dei nenhuma importância a ele.
Após usar o telefone, virei-me em direção a calçada de minha casa, quando o Espírito Santo falou-me:
 – volte e fale do Evangelho a ele.
Eu, preso a um certo tipo de preconceito, hesitei e continuei andando. Sentei-me na calçada em frente a minha casa e comecei a refletir. De repente, ignorei aquele meu preconceito e me aproximei daquele rapaz ( que usava óculos escuros) e disse:
– Preciso falar com você, meu jovem.
Ele, muito sério, me disse:
– Pois não. – Percebi um tom de austeridade, como se ele quisesse dizer: "Que foi? Algum "pobrema"?

O Espírito Santo começou a ministrar um amor muito grande por aquela alma. Comecei a falar do amor de Jesus a ele; que o Senhor tinha planos e promessas em sua vida;
que no mundo ele tinha falsos amigos e que eu estava disposto a ajudá-lo. etc. (mais tarde viria a descobrir que ele havia sido um profeta na casa de Deus)
Não foi preciso falar muito e logo percebi lágrimas rolando pelo canto das lentes escuras.
Logo, ele as tirou e enxugou os olhos. Senti-me comovido e o abracei:  todo tatuado, aparência de salteador – ele vivia fumando maconha na rua de minha casa.
Fiz o convite para que viesse à igreja comigo, e ele aceitou. Marcamos.  No dia combinado, quando olho de cima do púlpito o vejo entrar. Durante aquele culto de quarta-feira, ele demonstrou-se muito alegre e apreciar os louvores. Meu coração estava saltitante de alegria.Lembro-me de ter chorado naquela noite. No final do culto, após a pregação da palavra de Deus, ele levantou suas mãos, rendendo-se a Jesus Cristo. 
Daquele dia em diante, passei a visitá-lo com frequência, mesmo não o encontrando em casa algumas vezes. Um belo dia, um de seus irmãos me atendeu dizendo que ele havia voltado para junto da esposa e filhos.
As últimas notícias que tenho sobre ele, por intermédio de sua mãe –que é missionária junto com o marido ( que é pastor e que lidera uma dessas igrejas neopentecostais) – , é de que ele está procurando uma casa de recuperação e que realmente quer se livrar da dependência química...Muito embora não seja o foco desse texto, há uma pergunta que não quer calar: por que muitos ministros têm perdido sua família para o mundo, não obstante ganharem notoriedade e projeção ministerial?

Não devemos cançar de semear - inclusive em nossa família -, pois não sabemos em que solo a semente cairá, nem quanto tempo levará para brotar, mas certamente Deus sempre nos surpreenderá. Ainda tenho expectativas quanto a esse caso...e  quanto a você, tem feito o ide do Mestre?

Precisamos avançar com a evangelização e curar nossa família, nosso bairro e a tantos quantos pudermos alcançar. Lembre-se: sempre podemos avançar um pouco mais.

Precisamos estar preparados para a obra da evangelização, bem como para receber o novo-crente e discipulá-lo.




Em Cristo,

4 comentários:

Pr. Natanael S. Pinto disse...

A Paz do Senhor Jesus seja convosco!
Parabéns, cada dia que passa o seu blog esta melhorando, com mensagens muito edificantes.
Grato por visitar meu blog e estar comentando as postagens.

Abraços

Jesse disse...

Grande Ezequias... Estive por aqui lendo suas experiencias.. Q vc possa deixar Deus te usar sempre! Abraço. Jesse

RADIO GOSPEL MUSIC LIFE disse...

RADIO GOSPEL MUSIC LIFE

http://crescerevencercomjesus.blogspot.com

zeze araujo disse...

Irmao Ezequias.
A paz do senhor seja contigo, DEUS te abencoe com toda sabedoria necessaria para que voce continui a fazer a obra do Senhor. zeze araujo.